maisum.

é só mais um: dia, minuto, texto.

Brandon Boys saves the day, maisum(a) vez. Julho 15, 2009

Filed under: arte e mais,what's inside — paulamaria @ 2:09 am
Tags: , , , ,

“My name is Brandon Boyd. I am a Los Angeles native, a Vegan sympathizer, an artist by day and come nightfall I sing in a band called Incubus. I am suspicious of religion, advertising and know-it-alls. My teeth will one day fall out from overconsumption of licorice. My closest friend on the Earth is a dog from France. I sleep diagonally until I have company, then I sleep lengthwise. I am straight, yet I adore sparkling mineral water. I have a bionic right leg as a result of a freak gardening accident. My right eye goes lazy after about 3am. If you feed me after midnight, I multiply. My name, when translated literally, means ‘Broom-Hill’ which I find horrifyingly exotic. I live in an old building that at one point in the 1900’s was a working brothel. As a result, the ghosts of under paid and over worked prostitutes roam my hallways. So, there is a lingering smell of cheap perfume on the second story of my home after 3am, which might explain my occasional lazy eye. I am allergic to milk and as a result have never had an ice cream party. You may have just heard the sounds of very small violins playing behind that last comment, but don’t feel bad for me; I have sorbet parties at every Equinox and spend about half a day thereafter happily cleaning the ‘sticky’ out of my fingernails. My right knee is named Chet and my left is Garrison. Everything I wear once belonged to someone else with the specific exception of socks and underpants.”

(via a Cegueira.)

Não tem como não adorar incubus com um front-man desse porte. Dos meu favoritos, me faz vibrar!

Anúncios
 

Dia criativo, creative day. Julho 6, 2009

Filed under: arte e mais,what's inside — paulamaria @ 7:54 pm
Tags: , , , , ,

urubu/jaburu, lixú e finalmente, tsuru.

urubu/jaburu, lixú e finalmente, tsuru.

Com uma pausa nos reclames, nos trabalhos e nas obrigações, estou eu aqui no computador o dia inteiro, INTEIRO. Resolvi então, dar vazão ao fluxo criativo que ando deixando meio de lado. Fui ao youtube para finalmente aprender a fazer um origami de tsuru. Confesso que sempre tive um pouco de medo de aprender, não sei exatamente o porque, mas tinha. O resultado é que esse medo me fez fazer um urubu ao invés do tsuru. Nada contra urubus, mas não era a intenção inicial, né? Tive que fotografar minhas tentativas. Até que não demorei muito, na terceira vez eu consegui pegar o jeito, mas também digo que foi no terceiro vídeo diferente. :)

Deixo aqui o link para o vídeo!

Outro fato do meu dia criativo foi que finalmente consegui subir o vídeo que produzi – ui! produzi! ¬¬ – pra um trabalho de final de disciplina este período na faculdade. O trabalho foi sobre imanência, aí tive a ideia de pegar uma música que me toca muito, first breath after coma – explosions in the sky, e colocar imagens nele. Tudo foi escolhido a dedo, imagem por imagem, combinando com o momento da música e as sensações que me trazem. Muitas imagens podem parecer “sem sentido”, exatamente para trabalhar o que é inominável,  o que é indizível de nossas existências. Espero que gostem! Ah sim, vale lembrar que foi minha primeira experiência com vídeo, fiz no movie maker mesmo! Pra quem não tem habilidade para fazer nem slides, acho que me saí bem!

beijos!

 

A certain shade of green. Junho 22, 2009

Filed under: arte e mais,what's inside — paulamaria @ 2:31 am
Tags: , , ,

brandonboyd

In my fantasy, I’m a pantomime
I’ll just move my hands and everyone sees what I mean
Words are too messy
And it’s way past time
To end in my mouth

Paint my face white and tried
Reinvent the sea one wave at a time
Speak without my voice
And see the world by candlelight

I ain’t afraid to let it out
I’m not afraid to take that fall
But I have found beyond all doubt
We say more by saying nothing at all

In my fantasy, no such thing as time
Minutes bleed into days, avant garde
Show me your heresies
And I’ll show you mine
We only speak in pantomimes on this carpet ride

I ain’t afraid to let it out
I’m not afraid to take that fall
But I have found beyond all doubt’

We say more by saying nothing at all

In my fantasy, you look good entwined
In my hair and skin and spit and sweat and spilled red wine
You’re my deep secret, I’m your pantomime
I’ll just move my hands I promise you’ll see what I mean

[incubus – pantomine]

 

Eu preciso. Abril 29, 2009

Filed under: diariamente,merda,what's inside — paulamaria @ 1:38 am
Tags: , ,

Hoje me dei conta que preciso de um pouco de paz. De tempos em tempos me vejo mais à flor da pele do que sou normalmente. Qualquer coisinha já me faz chorar de raiva, qualquer erro de alguém já me irrita muito e as coisas do mundo com as quais não estou satisfeita (não estarei tão cedo e são MUITAS coisas) me sufocam de um jeito que juro, fico sem ar. Fica aquele nó na garganta, aquele engasgo, aquele pigarro volta à cena. Eu bem que tento dar um jeito, sabe? Ouvindo minhas músicas “violentas” – que amo de paixão – e fuzilando tudo que detesto com o pensamento e olhar. Mas não funciona. Quando tiro os fones do ouvido, o mundo real me dá uma rasteira. Estou tentando ser uma boa menina. Acabei de tirar o Tool da vitrola e coloquei um The Lost Patrol, pop inocente, melosinho e romântico. Mais cedo, quando voltava da Ufes sozinha – nota: num 507 após um dia de correiria – me dei conta do quanto gosto de olhar a cidade lá de cima da ponte, principalmente à noite. Todas aquelas luzinhas lindas, tudo parece mais uniforme e dói menos pensar que ali tão todos iguais aos meus olhos. Passou um rebocador por debaixo de nós, bonito que só. O colorido das luzes nas ondas feitas pelo barco. Dei uma espairecida. Mas ainda assim, alguma coisa incomoda. Perdi um monte de coisa “bonita” que queria escrever. No ônibus eu não teria paz pra isso, e mais,  o sanfonado não me dá estabilidade pra arrumar papel e caneta confortavelmente. Vai ver o tempo passou e além das músicas lights eu também perdi a boa vontade das coisas. Perdi a paciência com as pessoas. Perdi o credo em muitas coisas. Vai ver é só a tpm. Vai ver.

“… que a confusão quem fez fui eu, fui eu.” (Herbert Vianna)

 

O mundo é bão, Sebastião. Fevereiro 17, 2009

Filed under: arte e mais,what's inside — paulamaria @ 2:40 am
Tags: , ,

O mundo é pequeno prá caramba
Tem alemão, italiano, italiana
O mundo, filé à milaneza
Tem coreano, japonês, japoneza…

O mundo é uma salada russa
Tem nêgo da Pérsia
Tem nêgo da Prússia
O mundo é uma esfiha de carne
Tem nêgo do Zâmbia
Tem nêgo do Zaire…

O mundo é azul lá de cima
O mundo é vermelho na China
O mundo tá muito gripado
Açucar é doce
O sal é salgado…

O mundo caquinho de vidro
Tá cego do olho
Tá surdo do ouvido
O mundo tá muito doente
O homem que mata
O homem que mente…

Por que você me trata mal?
Se eu te trato bem!
Por que você me faz o mal?
Se eu só te faço bem!…(2x)

O mundo é pequeno prá caramba
Tem alemão, italiano, italiana
O mundo, filé à milaneza
Tem coreano, japonês, japoneza…

O mundo é uma salada russa
Tem nêgo da Pérsia
Tem nêgo da Prússia
O mundo é uma esfiha de carne
Tem nêgo do Zâmbia
Tem nêgo do Zaire…

O mundo é azul lá de cima
O mundo é vermelho na China
O mundo tá muito gripado
Açucar é doce
O sal é salgado…

O mundo caquinho de vidro
Tá cego do olho
Tá surdo do ouvido
O mundo tá muito doente
O homem que mata
O homem que mente…

Por que você me trata mal?
Se eu te trato bem!
Por que você me faz o mal?
Se eu só te faço bem!…(2x)

Todos somos filhos de Deus
Todos somos filhos de Deus
Só não falamos
As mesmas línguas…(4x)

Everybody filhos de God
Everybody filhos de God
Só não falamos
As mesmas línguas…

Everybody filhos de Gandhi
Everybody filhos de Gandhi
Só não falamos
As mesmas línguas…

(Chico César, Lenine, Zeca Baleiro, Paulinho Moska)

 

Manifestar a emoção. Janeiro 13, 2009

Filed under: diariamente,what's inside — paulamaria @ 1:45 am
Tags: , , ,

Sintonize sua vibração
Não há tempo pra viver em vão
E não pense mais em desistir
Existe um mundo
Que só quer te ver sorrir…

[natiruts – reggae power]

 

O ano novo foi de novidades. Tem dias que não apareço, mas não tô muito afim de ficar na internet. Hoje tirei umas horinhas pra ficar aqui, falar com algumas pessoas e voltar pra vida real de novo. Depois eu posto algumas anotações pós-reveillon. Mas depois.  Paz. E sorte.

 

And tomorrow rescues you… Dezembro 22, 2008

Filed under: arte e mais — paulamaria @ 3:47 pm
Tags:

… I will say goodnight.

Desenterrando emoções. Adoro esse cd, pelamordejah.