maisum.

é só mais um: dia, minuto, texto.

laboriosa. Outubro 8, 2019

Filed under: Uncategorized — paulamaria @ 4:44 pm

escrever. como se isso pudesse enfim me salvar do que tanto acredito escapar. escrever. já faz tanto tempo que me arrasto pelo corredor que perdi a referência de hora/minuto/dia ou noite. como se fosse infinita a vida que me habita. como se fosse calma e contida a emoção de me perceber viva. se eu soubesse ao menos tirar daqui de dentro a carne que me compõe mas que também já apodreceu… como se eu pudesse amputar o sentimento de não pertença e a vontade infinita de ser amada. escrever. ser incongruente na fala e nas palavras que registro aqui, ali, em todo lugar. como se ao registrar num léxico eu alcançasse a minha liberdade de ser. como se ao rabiscar essas palavras/letras/espaços eu me permitisse a coragem de ser louca sem controle nem amarras. escrever. um modo de registrar estes pensamentos-flexas que me atravessam, me machucam e também me suportam. se eu contasse a vocês o que REALMENTE se passa do lado de dentro, talvez eu não precisasse fugir porque vocês já teriam corrido primeiro. como se ao me afastar de tudo e todos eu parasse de tentar ser aquilo que não suporto e, então, poderia vagar por todos os espaços sem me sentir perdida, apenas sem direção. escrever. como um modo antigo, tosco e quase inocente de sobrevivência. ser frágil em toda intensidade que o papel e caneta permitem. escrever. aqui tenho-me inteira. e ninguém precisa levar se não quiser tudo.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s