maisum.

é só mais um: dia, minuto, texto.

A-mizade. Abril 15, 2010

Filed under: Uncategorized — paulamaria @ 3:53 am
Tags:

Deve ser por isso que essa casca grossa e essa cara carrancuda foram construídas. Tinha esquecido o quanto dói estar disponível e abrir o coração. Aconteceu que não sei como, mas foi. Aí quando faz morada, é tão complicado saber o que fazer, como agir, se posso ou devo caminhar… O silêncio me corta e não é de hoje. O tempo estilhaça e minhas mãos tremem. Há tempos não tinha tanto medo de perder, não apostava, não havia como ganhar. Se me tens em amizade, guarde com carinho. Sou frágil, sou fraca, sou vento. Já fui forte e me fazia presente. Passou. Hoje, sou pequena e aceito. Aprendi com a pequenez a dar passos pequenos e respirar e falar baixo. Meu olhos falam por mim e se temos um ao outro, entender o que eu digo. Sem palavras. Ê saudade. Sim, é saudade. E só.

Advertisements
 

One Response to “A-mizade.”

  1. Paradis Says:

    Parte do seu textinho me lembrou um pouco a linguagem da Jane Austen. Gostei muito e entendo bem e os sentimentos aos quais vc se refere…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s